Fundador das Terciárias Capuchinhas da Sagrada Família e dos Terciários Capuchinhos de Nossa Senhora das Dores



Frei Luis de Massamagrell é o nome de religião do capuchinho José Maria Amigó y Ferrer, fundador das Irmãs Terciárias Capuchinhas de Nossa Mãe das Dores que nasceu em Massamagrell – Valencia (Espanha) dia 17 de outubro de 1854.

Sua infância e juventude passam em Valência onde começa seus estudos até o sacerdócio no Seminário Conciliar da cidade. Era membro de distintas associações católicas que promoviam um serviço de voluntariado para os mais marginalizados.Em 1874, sentindo o chamado do Senhor à vida consagrada na família religiosa dos Capuchinhos e como na Espanha foram expulsas todas as ordens religiosas, José Maria se foi para o convento capuchinho de Bayona, (França) e ali vestiu o hábito franciscano dia 12 de abril daquele mesmo ano. Três anos mais tarde Frei Luis de Massamagrell (este era o nome que ficou conhecido na Ordem), pode regressar à Espanha. No dia 29 de março de 1879 recebeu a ordenação sacerdotal e começou a prestar seu ministério, sobretudo na cadeia de Dueso; onde recebeu um forte impacto pelo grande número de jovens presos numa cela e tão mal atendidos. Talvez foi esta impressão, a que orientou parte do seu apostolado levando-o a ser, com o tempo e também pelo trabalho das duas congregações que fundou, um verdadeiro apóstolo da juventude em situação de risco e extraviados. Na Ordem Capuchinha, Padre Luis foi chamado a prestar serviços de grande responsabilidade como o de Guardião e Ministro Provincial. Frei Luis deu um grande impulso a Terceira Ordem Franciscana (hoje chamada Ordem Franciscana Secular)e dentro dela, do contato com os jovens, nasceu nele a inspiração da fundação das Irmãs Terciárias Capuchinhas da Sagrada Família que realizou em 1885.Em 1889, realizou também a fundação de um instituto masculino, os Irmãos Terciários Capuchinhos de Nossa Senhora das Dores, cuja finalidade apostólica era educar cristã mente aos jovens extraviados do caminho reto.Em 1907, Frei Luis foi chamado a guiar pastoralmente a diocese de Solsona (Cataluña) e alguns anos mais tarde a de Segorbe (Valência).Ele aceitou prestar este serviço que a Igreja lhe pedia, permanecendo fiel ao seu espírito humilde e obediente e ao lema episcopal que escolheu: “Dou minha vida pelas minhas ovelhas” o fez com amor e seguindo o exemplo do Bom Pastor que sempre animou todo seu apostolado. Durante seu serviço pastoral, ou seja, como capuchinho ou como bispo, se distinguiu pelo seu profundo amor a Deus e por sua confiança na Divina Providência: isto o levou a colocar em suas mãos todo projeto, na certeza que, e a obra respondia a vontade de Deus, seria realizada. E disso teve muitas provas sobretudo no âmbito de suas duas congregações que, a pesar de tantas dificuldades que tiveram que enfrentar, cresceram e se afirmaram.Outra dimensão da vida do Padre Luis que merece ser destacada é seu amor pelos pobres, a defesa de sua dignidade humana como filhos de Deus e sua preocupação em dar-lhes a conhecer a Deus e seu amor para com eles.O Padre Luis morreu no dia 01 de outubro de 1934 em Godella, (Valência), na casa mãe dos Irmãos Terciários Capuchinhos: Lhe rodeavam muitos de seus filhos e filhas e foi enterrado em Massamagrell, na capela da casa mãe das Irmãs Terciárias Capuchinhas. Sua tumba é lugar de peregrinação e veneração por parte de muitos devotos. O dia 13 de junho de 1992 marcou una etapa importante no processo canônico de beatificação: o santo Padre João Paulo II lhe declarou venerável e a Igreja se pronunciou definindo-lhe como Gigante da santidade, modelo e protótipo de religioso, sacerdote, fundador e bispo”.

Neste momento está em estudo um dos milagres atribuído a sua intercessão.




Congregação das Irmãs Terciárias Capuchinhas da Sagrada Família

Fundadas pelo Venerável Luis Amigó y Ferrer OFMCap no Santuário de Nossa Senhora de Montiel em Benaguacil- Valência, Espanha em11 de maio de 1885. Somos uma família, que nos sentimos convocadas pelo espírito de Jesus a viver com Ele, como Ele para servir aos irmãos no meio do mundo. Nossa forma de vida, que nos caracteriza na Igreja como Terciárias Capuchinhas, é seguir a Jesus Cristo como irmãs menores, ao estilo de Francisco de Assis que se sentia o último e o servidor de todos. Compartimos a vida e a fé em pequenas fraternidades ao estilo da Família de Nazaré a qual temos como modelo e padroeira, fazendo realidade no cotidiano o sonho de nosso Pai Fundador: “Deveis procurar que haja entre vós una íntima união pois nela está o segredo da força”Nossa vida se caracteriza pela alegria, a simplicidade em nossas relações, na acolhida e hospitalidade e a confiança na providência de Deus, atitude característica de nosso Pai Fundador.A vida de fé se alimenta na Eucaristia, centro de nossa vida pessoal e comunitária, na constante escuta da Palavra de Deus, a oração litúrgica, numa relação pessoal com Jesus Cristo como Centro y Senhor da Historia, que nos faz ver com olhar contemplativo nosso mundo e estar atentas aos sinais dos tempos.A figura de Maria é central em nossa espiritualidade e ilumina a vivência gozosa de nossa consagração. Nela encontramos o modelo de resposta ao chamado do Senhor.

Missão:

Um carisma vivo para uma Igreja viva, numa sociedade sofredora onde as necessidades dos mais pobres são, desde o principio da fundação da Congregação, o chamado a responder como o bom pastor.

Com amor, abnegação e sacrifício até dar a vida...

Por aqueles que não podem sonhar, ou lhes foi tirada a dignidade, o pão e a educação, a moradia e o carinho de uma família, ou perderam o horizonte de sua vida e não contam para nada, as Terciárias Capuchinhas, queremos ser portadoras da misericórdia e ternura de Deus, defensoras da justiça, da integridade da criação e construtoras de Paz em qualquer lugar que nos encontremos.

  • Na educação de crianças e jovens, futuros construtores de uma sociedade mais humana, fraterna e solidária
  • Na proteção e reeducação de crianças em situação de risco possibilitando o desenvolvimento harmônico de sua personalidade,
  • A promoção da mulher, da família,
  • No campo da dor e da enfermidade,
  • No trabalho pastoral da Igreja e na missão Ad Gentes

Sentimos-nos Igreja, comprometidas na tarefa de encarnar a Cristo na história, testemunhamos uma nova forma de ser, amar e compartir, colaborando assim na construção de uma sociedade de irmãos.

Formação: iniciação a vida de terciária capuchinha

As jovens que sentem o chamado a seguir a Jesus Cristo como Terciárias Capuchinhas iniciam, em seu próprio ambiente e família, um processo de conhecimento e acompanhamento por parte da Irmã responsável, que vão alternando com a experiência de viver numa comunidade de TC. Depois de seu primeiro discernimento vocacional, inicia numa comunidade formativa, o período do POSTULANTADO que dura de um a dois anos. Neste tempo clarifica o chamado pessoal de seguir a Jesus Cristo, o conhecimento de sua própria pessoa e da Congregação e as aptidões próprias necessárias como TC, sempre acompanhada da mestra, a comunidade e o próprio grupo.Depois deste período intenso no qual se deu a solidez da sua vocação humana-cristã passa a uma etapa de formação intensa e específica chamada NOVICIADO que dura dois anos.E uma etapa fundamental onde aprende a centrar sua vida em Deus, a conhecer e aprofundar sua relação com Jesus Cristo, assimila o carisma e a espiritualidade da Congregação e se prepara para consagrar-se a Deus.Quando está decidida, livre e gozosa faz sua profissão e se compromete, mediante os votos de obediência, pobreza e castidade, por um período temporal de um ano que irá renovando até sua consagração definitiva.No período dos votos temporários chamado JUNIORATO a jovem continua afiançando sua vocação, sua formação, alternando com a experiência de vida fraterna onde comparte com as demais irmãs a fé e a missão que a ela se encomenda.A formação da Terciária Capuchinha dura toda a vida, para responder a novidade do chamado sempre novo do Senhor. O aprofundamento da própria vocação é constante e de forma especial se intensifica nos tempos especiais de renovação, organizados com periodicidade. A oração- contemplação diária, a Eucaristia, a convivência em fraternidade, a missão entre os mais pobres como irmã menor, desde uma espiritualidade franciscana-amigoniana são os eixos que sustentam a resposta generosa que buscamos dar a cada dia e em qualquer situação ao Senhor e aos irmãos.

Se fores jovem, se queres dar sentido a tua vida, se a pessoa de Jesus te fascina, se queres doar-te inteiramente ao serviço dos pobres, cantata conosco em : “Contatos” desta página




Congregação dos Religiosos Terciários Capuchinhos de Nossa Senhora das Dores

QUEM SOMOS?
Uma Comunidade Religiosa de origem Franciscana.

Temos como nome: Religiosos Terciários Capuchinhos de Nossa Senhora das Dores, conhecidos como “AMIGONIANOS”.
Fundados por Fr. Luis Amigó (Bispo Capuchinho) em 12 de Abril de 1889 na cidade de Valência - Espanha.
Uma Congregação de Religiosos Sacerdotes e não Sacerdotes (Padres e Irmãos).

COMO VIVEMOS?
Vivemos em comunidade Religiosa, como irmãos.
Unidos pela oração e pelo apostolado.
Nos consagramos a Deus vivendo o Santo Evangelho.
A Virgem Maria é nosso modelo de vida.
A QUEM CHEGAMOS?
Aos jovens marginalizados pela sociedade atual.
Pela causa: Abuso de menores, delinqüência, roubo, drogadição (mundo das drogas), prostituição, violência e problemas familiares.
As famílias dos jovens com essas problemáticas.
COMO FAZEMOS?
Com uma mística vocacional e qualidade profissional em:
Centros Educativos de Proteção e Prevenção.
Centros de atenção ao menor em dificuldade e de reeducação.
Comunidades Terapêuticas, para dependestes de drogas.
Programas de Intervenção Familiar.
Formação Profissional Universitária.
COMO NOS PREPARAMOS?
Somo profissionais em:
Filosofia
Teologia
Psicologia
Pedagogia
Pedagogia Reeducativa
Desenvolvimento familiar
E outras disciplinas que estejam de acordo com nosso carisma Amigoniano.
ONDE ESTAMOS?
Construímos o Reino de Deus através do Carisma Amigoniano em:
EUROPA: Espanha, Itália e Alemanha
ÁSIA: Filipinas
ÁFRICA: Costa do Marfim
AMÉRICA: Colômbia, Brasil, Equador, Costa Rica, Estados Unidos, Nicarágua, Porto Rico, República Dominicana, Panamá, Venezuela, Bolívia, Chile e Argentina.
DE QUEM NECESSITAMOS?
Necessitamos de jovens:
Felizes por viver.
Dispostos a renunciar a mediocridade.
Sensíveis aos problemas e sofrimentos dos jovens em dificuldades.
Comprometidos com o Evangelho.
Decididos a responder ao chamado de Jesus a vocação religiosa e sacerdotal.
Jovens que queiram ser Terciários Capuchinhos “Amigonianos” para continuar na Igreja o carisma do Pe. Luis Amigó y Ferrer.

JOVEM!

CRSITO TE CHAMA, CRISTO NECESSITA DE TI, CRISTO CONTA COM VOCÊ!

“Depositamos nas mãos de Nossa Senhora das Dores nossas necessidades seguindo o exemplo de nosso Pai Fundador, que coloca a Congregação sob sua proteção e nos convida que recorramos a Ela para que inspire em nós o verdadeiro zelo pela glória de Deus, consolide a paz e a união fraterna”.

(Manual de Espiritualidade Amigoniana)

“... Ser jovem é olhar a vida de frente agradecendo o novo dia como presente de Deus. Ser jovem é reviver o entusiasmo, o sorriso, a esperança, a alegria de cada amanhecer...”

(Fr. Luis Amigó).

 

 © Copyright 2009 - Paróquia São José Operário - Av. Buritís Qd. 603 Lt. 23 - Recanto das Emas-DF - Telefone: (61) 3404-1579 
    Todos os direitos reservado

 

  Site Map